29 de dez de 2016

Chamadas para as publicações de 2017 Revista Tríade (Universidade de Sorocaba)

A Revista Tríade tem como objetivo a publicação de trabalhos inéditos, de autoria individual ou coletiva de pesquisadores vinculados a instituições de ensino superior de doutores ou doutorandos em coautoria com doutores, sob a forma de artigos ou resenhas, de autores nacionais e estrangeiros.


1º semestre de 2017


Dossiê: Metodologias para análise de narrativas midiáticas: Reflexões sobre teoria e práxis

A próxima edição da Revista Tríade – Comunicação, Cultura e Mídia tem a intenção de contemplar as múltiplas metodologias utilizadas nas pesquisas em narrativas midiáticas contemporâneas. Serão bem-vindos artigos que discutam a temática na perspectiva metodológica, a exemplo de estudos teóricos e/ou empíricos sobre os processos de análise das narrativas nos diversos meios e plataformas midiáticas. Questões como oralidade, construção, ressignificação, redação e recuperação da história e da memória e suas respectivas representações, de indivíduos, grupos sociais e/ou organizacionais, como os jornalísticos, por meio das narrativas midiáticas, poderão compor o escopo das discussões pretendidas para este dossiê, tanto quanto interfaces transdisciplinares com outras áreas do conhecimento, desde que com foco nos estudos comunicacionais e suas abordagens metodológicas.

O dossiê tem como colaboradoras convidadas as doutoras Míriam Cristina Carlos Silva (miriam.silva@prof.uniso.br) e Monica Martinez (monica.martinez@prof.uniso.br), ambas professoras da linha de Análise de Processos e Produtos Midiáticos do Programa em Comunicação e Cultura da Uniso.

Prazo de envio: 31 de março de 2017

Chamada para publicação 2ºsemestre de 2017

Dossiê: Diversidade cultural/sexual e de gênero

Atualmente, a diversidade cultural/sexual e de gênero entrou na agenda dos debates acadêmicos como produção de conhecimento. É uma resposta teórica, política e social contra a violência, a discriminação e o preconceito. Há uma expectativa de se pensar a respeito do sujeito contemporâneo a partir de sua (inter)subjetividade estratificada entre afeto, corpo e performance. Mais que isso, aspectos econômicos, identitários e/ou políticos (re)formulam o alargamento de fronteiras, para além do sistema hegemônico. Disso, emergem ações afirmativas e visibilidade das comunidades de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais, Transgêneros, Intersexs (LGBTTIs). Ao discutir experiências midiáticas (cinema, internet, jornal, publicidade, revista, TV, vídeo, entre outros) sobre expressões de alteridade, diferença e diversidade, incentivam-se múltiplas abordagens da homocultura, do homoerotismo, da homossexualidade, da dinâmica queers e das comunidades LGBTTIs e afins. Na expectativa de tangenciar estudos, ensaios, investigações e pesquisas científicos – no âmbito da comunicação e da cultura – comprometidos com políticas em favor da inclusão das minorias sexuais no Brasil e no mundo, este dossiê objetiva promover a elaboração e a difusão de formas de pensamento crítico, conceitual, metodológico e/ou teórico, que contemplem uma abertura flexível sobre as relações humanas.

O dossiê tem como colaboradores convidados os professores Dr. Paulo Celso da Silva (paulo.silva@ prof.uniso.br) e Prof. Dr. Wilton Garcia (wilton.garcia@prof.uniso.br), ambos professores da linha de pesquisa Midias e Práticas Socioculturais do Programa em Comunicação e Cultura da Uniso.

O prazo para envio: 30 de junho de 2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário