23 de jun de 2010

Míriam lança livro neste sábado, 26.


A professora e doutora em Comunicação e Semiótica, Míriam Cristina Carlos Silva, lança, no dia 26 de junho, a partir das 16h, o livro 'A Pele Palpável da Palavra', com o apoio especial do IAB - Instituto de Arquitetos do Brasil.

O lançamento será o primeiro evento cultural que acontece no Chalé Francês após sua reinauguração, que aconteceu no último dia 14.


O novo espaço cultural da cidade de Sorocaba fica à Avenida Doutor Afonso Vergueiro, nº 450, em frente à antiga Estação Ferroviária de Sorocaba e ao lado do Museu Ferroviário.



Contamos com a sua presença no evento!

A relação entre o erotismo e poesia é tal que se pode dizer, sem afetação, que o primeiro é uma poética corporal e a segunda uma erótica verbal.
Octavio Paz.


Sobre o livro:
A pele palpável da palavra, novo livro de Míriam Cris Carlos, é resultado da pesquisa que a autora desenvolveu para sua dissertação de mestrado. O livro trata da comunicação erótica presente na obra Memórias Sentimentais de João Miramar. Esta comunicação se faz a partir da relação texto / leitor / percepção sensorial. É um processo que envolve todos os sentidos na leitura, além da necessária cumplicidade do leitor para a montagem de um quebra-cabeça, desvelar para re-velar (velar outra vez). Por isso, uma única leitura da obra oswaldiana é pouco. A cada nova leitura, ampliam-se as sugestões, que não se esgotam.


Míriam avalia esse processo poético como a única comunicação possível, “aquela que é transformadora, porquanto a experiência é única e irrepetível, produzindo múltiplos significados e sensações a cada contato”. Trata-se de uma análise da linguagem singular construída por Oswald, pontuando os elementos eróticos, que não são necessariamente relacionados à sexualidade, mas trabalham com os sentidos e os exacerbam.
Com a obra, Míriam procura oferecer pistas para que o leitor se aproxime com mais familiaridade de Oswald. Como o autor se apoderou de outras linguagens para construir a sua poética, o livro interessa não só aos leitores de Oswald e aos aficionados por literatura, mas transita também por noções de fotografia, artes plásticas, comunicação e cultura.


A Pele completa um ciclo de estudos, realizado por mais de dez anos, sobre a obra de Oswald de Andrade e suas relações com a comunicação. A autora já havia publicado a tese de doutoramento, Comunicação e Cultura Antropofágicas, na qual analisou as implicações do Manifesto Antropófago e a contaminação por outras linguagens, incluindo-se as não verbais, nas obras poéticas de Oswald de Andrade, tais como o Primeiro Caderno de Poesia e O Santeiro do Mangue.


A capa da obra é um desenho da artista plástica Lúcia Castanho, com design de Carla Salles. O prefácio é da pesquisadora Luisa Paraguai e o texto de orelha é da jornalista Luciana Lopez.
                                       


Autora: Míriam Cris Carlos.
Local: Chalé Francês - Avenida Doutor Afonso Vergueiro, nº 450, ao lado do Museu Ferroviário de Sorocaba e em frente à Antiga Estação Ferroviária.
Horário: 16h.
Entrada Gratuita.




Lançamento do livro 'A Pele Palpável da Palavra'.

Nenhum comentário:

Postar um comentário